FESTEJANDO A PÁSCOA (PASSADO REMOTO-PASSADO PRÓXIMO-PRESENTE-FUTURO)

Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter

No passado distante a Páscoa tinha o significado da saída do povo hebreu da escravidão do Egito. A interpretação pode ainda ser a mesma para festejos com uma visão humana, sem a dimensão da vontade de Deus.

 

Apenas festejando-se um fato histórico: Um povo libertado por um líder carismático que conduziu os destinos de uma nação por longos anos.

No passado mais recente, no concílio Nicéa em 325, vemos uma liderança religiosa determinando que a Páscoa fosse festejada no primeiro domingo depois da lua cheia, que acontece no equinócio da primavera no hemisfério norte (21 de março), assim ficando estabelecido que seria uma festa móvel, variando entre 22 de março e 25 de abril, determinando por ela as demais festas móveis do calendário religioso. Festejando a ressurreição de Jesus.

No presente a festa perdeu seu emblema religioso, tornando-se imitação do paganismo com coelhos e ovos de chocolate, trazendo a tradição pagã da fertilidade, explorada pela visão globalizada de um comércio lucrativo.

No futuro deveríamos celebrar o verdadeiro significado da Páscoa, mostrando ao Mundo que Páscoa é Liberdade para viver segundo o plano de Deus, Libertação da condenação do pecado e Libertação de toda e qualquer escravidão.

Jesus é o grande Libertador. Conhecemos a verdade através de Jesus e a Verdade nos liberta (João 8.32). Foi para a Liberdade que Cristo nos libertou, portanto devemos permanecer livres tanto da escravidão do pecado como da ignorância (Gálatas 5.1). Devemos viver nossa vida religiosa de maneira que agrade a Deus. A única forma que temos para aferir a vontade de Deus é a Bíblia Sagrada.

Festejemos a Páscoa como ela deve ser festejada. Cristo ressuscitou.

Pastor Paulo Roberto Sória

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

KZ Contratipos